Com o slogan “Não é drama, não é falta de amor, não é falta de religião e muito menos preguiça de viver”, a campanha “Setembro Amarelo” chega a sua quarta edição com o intuito de educar e alertar as pessoas sobre o suicídio.

A Caixa de Assistência dos Adcogados de Roraima aderiu a campanha, inclusive com compartilhamento de informações sobre o tema nas suas redes sociais.  “Suicídio é coisa séria e a CAARR está a favor da vida!”, enfatiza o presidente da CAARR Ronald Rossi Ferreira.

“Além de apoiar, a nossa orientação é para que divulguemos o tema  para alertar a população sobre a importância da campanha”, completa.

Setembro Amarelo é uma campanha brasileira de prevenção ao suicídio, iniciada em 2015 em Brasília. É uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida, do Conselho Federal de Medicina e da Associação Brasileira de Psiquiatria.

Durante todo o mês de setembro são desenvolvidas ações de conscientização e a prevenção do suicídio.

No Brasil, o suicídio é a quarta causa mais comum de morte de jovens.

Alguns fatores de risco que aumentam as chances de alguém apresentar pensamentos e tentativas suicidas:

  • Tentativas anteriores;
  • Abuso de substâncias;
  • Ter entre 15 e 35 anos ou mais de 75 anos;
  • Histórico de suicídio familiar;
  • Falta de vínculos sociais e familiares;
  • Doenças terminais ou incapacitantes;
  • Desemprego;
  • Declínio social;
  • Divórcio;
  • Estresse continuado.

Como surgiu o Setembro Amarelo?

Segundo o site Minutos Saudável, a cor amarela é usada para representar o mês da prevenção do suicídio por causa de Dale Emme e Darlene Emme. O casal foi o início do programa de prevenção de suicídio “fita amarela”, ou “Yellow Ribbon” em inglês.

Em 1994, Mike Emme, filho do casal, com apenas 17, se matou. Mike era conhecido por sua personalidade caridosa e por sua habilidade mecânica. Restaurou um Mustang 68 e o pintou de amarelo. Mike amava aquele carro e por causa dele começou a ser conhecido como “Mustang Mike”.

Entretanto, infelizmente, aqueles próximos de Mike não viram os sinais e o fim da vida do garoto chegou. No dia do funeral dele, uma cesta de cartões com fitas amarelas presas a eles estava disponível para quem quisesse pegá-los.

Os 500 cartões e fitas foram feitos pelos amigos de Mike e possuíam uma mensagem: Se você precisar, peça ajuda. Os cartões se espalharam pelos Estados Unidos.

Em poucas semanas começaram a aparecer ligações.

Um professor de outro estado havia recebido um dos cartões de uma aluna, pedindo por ajuda. Diversas cartas chegavam de adolescentes buscando ajuda.

A fita amarela foi escolhida como símbolo do programa que incentiva aqueles que têm pensamentos suicidas a buscar ajuda.

Em 2003 a OMS instituiu o dia 10 de setembro para ser o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, e o amarelo do mustang de Mike é a cor escolhida para representar este sentimento.