O tribunal de Justiça de Roraima (TJRR) fez alguns ajustes no sistema que gerencia o PROJUDI (Processo Judicial Digital), para melhorar a juntada de arquivos enviados pela internet. Antes os arquivos deveriam seguir o formato PDF e limite máximo de 3 megabites.

Agora o PROJUDI permite o envio de arquivos de até 10MB no formato PDF, para todos os usuários do sistema. Além dessa modificação, foi liberada aos usuários externos a permissão para juntada de mídias de áudio e vídeo.

Essa modificação permite que advogados, promotores, delegados, defensores públicos e procuradores realizem a juntada de arquivos de áudio (no formato mp3 de até 10MB), e de arquivos de vídeo (no formato mp4 de até 100MB).

Segundo o subsecretário de Sistemas do TJRR, Henrique Acquati Negreiros, as  modificações já estão disponíveis para uso, e não necessitam de qualquer alteração de hardware, software ou da forma de trabalho dos usuários do sistema.

Com informações do TJRR